Notícias

Artigos

19 de maio de 2021

Game changer: Sobre videogames, contrafação e governança digital

Qualquer um dos leitores que andasse pela rua Uruguaiana, localizada na região central da cidade do Rio de Janeiro, durante o início da década de 2000, iria se deparar com um cenário absolutamente comum à época: uma vasta gama de comércios populares vendendo uma lista extensa de mídias contrafeitas de obras audiovisuais, fonográficas e jogos eletrônicos.
 
Esse fato cotidiano não era desconhecido da população carioca, das autoridades policiais responsáveis pela fiscalização local e muito menos das empresas titulares das obras originais ali vendidas de maneira desautorizada. O problema era que a forma de controle, fiscalização e responsabilização pelos atos de contrafação ali cometidos eram ineficazes diante do cenário concretizado, de modo que a sensação do combate aos atos ilícitos perpetrados era a de "enxugar gelo". Fechava-se um comércio ilegal, abriam-se outros cinco. A relação custo-benefício para os titulares de obras originais no combate a comercialização ilegal não era, portanto, razoável e interessante do ponto de vista econômico.
 
Acesse o site e leia o artigo na íntegra.
Voltar

Últimas notícias relacionadas

2 de janeiro de 2023

Obrigatoriedade no fornecimento dos dados de porta lógica de origem pelos provedores de aplicação em caso de venda de produtos piratas através de plataformas de marketplace

Diante da crescente comercialização de produtos falsificados em plataformas de marketplace,  é fundamental proteger os direitos e garantir a segurança da marca. Obrigatoriedade no fornecimento dos dados de porta lógica de origem pelos provedores de aplicação em caso de venda de produtos piratas através de plataformas de marketplace

Ler notícia

8 de dezembro de 2022

Os influenciadores virtuais e a publicidade no Metaverso e em Mídias Sociais

Desde outubro de 2021, quando o CEO do Facebook e um dos homens mais ricos do planeta, Mark Zuckerberg, anunciou a mudança Os influenciadores virtuais e a publicidade no Metaverso e em Mídias Sociais

Ler notícia

8 de dezembro de 2022

Registro de patente e regulação sanitária de medicamentos derivados da cannabis

Nosso advogado Francisco Martini D’Alessandro publicou, na última semana, artigo na vigésima sétima edição do guia Derechos.Intelectuales Vol. 27, organizado pela Associação Registro de patente e regulação sanitária de medicamentos derivados da cannabis

Ler notícia