Notícias

Na Mídia

27 de maio de 2019

  • Kasznar Leonardos

Juízes ordenam quebra coletiva de sigilo de dados com base em localização

A madrugada do dia 5 de julho de 2016 foi de pânico no bairro de Campo Eliseos, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Às 4h, uma quadrilha com cerca de 40 ladrões armados invadiu a empresa de segurança e transporte de valores Prosegur. Os moradores acordaram com as explosões das paredes do local. Os criminosos estouraram os transformadores de energia, deixaram o bairro sem luz e conseguiram acesso ao cofre do estabelecimento. A polícia chegou logo depois e trocou tiros com os assaltantes por pelo menos 40 minutos.
Nosso advogado Pedro Vilhena falou sobre proteção de dados, abordando a quebra de sigilo de dados pessoais em investigações criminais como a do caso acima. Confira a reportagem especial completa no site do JOTA.
Voltar

Últimas notícias relacionadas

6 de março de 2023

O risco do aumento da pirataria dos defensivos agrícolas

Nosso sócio Rafael Lacaz Amaral e a advogada da área de Anti-Pirataria & Brand Protection, Raquel Corrêa Barros, discutem “O risco do aumento da pirataria O risco do aumento da pirataria dos defensivos agrícolas

Ler notícia

6 de março de 2023

A gestão coletiva da propriedade intelectual em contextos digitais

Diante da crescente digitalização e a facilidade de compartilhamento de conteúdo na internet, a proteção às criações encara novos desafios e mudanças. A gestão coletiva da propriedade intelectual em contextos digitais

Ler notícia

3 de fevereiro de 2023

Licenças personalíssimas: uma análise sobre a possibilidade de compartilhamento com terceiros

Nosso sócio Rafael Lacaz Amaral e os colaboradores Victor Lima e Antônio de Freitas abordaram o compartilhamento de logins de softwares e Licenças personalíssimas: uma análise sobre a possibilidade de compartilhamento com terceiros

Ler notícia