Notícias

Na Mídia

2 de dezembro de 2019

  • Kasznar Leonardos

Lei de Proteção de Dados entra em vigor em 2020, mas empresas antecipam proteção ao cliente

Você já teve que fornecer informações que considerou excessivas para uma empresa? E-mail, endereço, último salário, contatos de familiares e até a opção religiosa viraram alvos do interesse de organizações que, ao longo dos anos, guardaram enormes bancos de cadastros no país. Essa coleta indiscriminada, porém, está com os dias contados. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrará em vigor em agosto de 2020, deve colocar na mão dos indivíduos o poder de responder ou não várias dessas perguntas, sabendo com quais finalidades elas são feitas. Além disso, empresas passarão a ter mais responsabilidade sobre a segurança das informações.
 
Em entrevista para o jornal O Globo, nosso sócio Claudio Barbosa falou sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e abordou o trabalho de adequação que as empresas devem fazer para estar em conformidade com a nova legislação. Acesse a reportagem completa no site do jornal O Globo (apenas para assinantes).
Voltar

Últimas notícias relacionadas

15 de fevereiro de 2024

INPI pressiona Congresso por tratado sobre patentes com microrganismos

Nossa sócia Priscila Kashiwabara foi uma das especialistas convidadas pela plataforma Conjur a analisar a pressão que o INPI vem fazendo sobre INPI pressiona Congresso por tratado sobre patentes com microrganismos

Ler notícia

15 de fevereiro de 2024

Proteção específica para IA ganha força na área de Propriedade Intelectual

Nosso sócio Tarso Machado foi um dos convidados pelo Conjur a comentar sobre a proteção sui generis, uma possível nova categoria de proteção Proteção específica para IA ganha força na área de Propriedade Intelectual

Ler notícia

26 de janeiro de 2024

Um novo olhar do Judiciário sobre a importância da interpretação das reivindicações nas ações de patentes?

Nossos sócios Claudio Barbosa e Viviane Trojan publicaram, no Portal Migalhas, uma análise sobre uma recente e inovadora sentença da Justiça de São Paulo. A Um novo olhar do Judiciário sobre a importância da interpretação das reivindicações nas ações de patentes?

Ler notícia
plugins premium WordPress