Notícias

Newsletter

11 de setembro de 2017

Ministério do Meio Ambiente publica modelos de Acordo de Repartição de Benefícios de Acesso ao Patrimônio Genético e a Conhecimento Tradicional Associado

No mesmo link, o MMA publicou modelos de ARB referentes à regularização de acessos realizados antes da entrada em vigor da Lei nº 13.123/2015. Tal regularização abarcará, inclusive, os usuários que são isentos da repartição de benefícios de acordo com a Lei nº 13.123/2015.
 
Todos os formulários estão disponíveis em:
http://www.mma.gov.br/component/k2/item/11336-termo-de-compromisso
 
Esses modelos foram aprovados pela Portaria nº 350, de 08 de setembro de 2017, publicada em 11 de setembro de 2017.
 
Embora o SISGEN – sistema que permitirá o cadastro de atividades de acesso a patrimônio genético brasileiro e a conhecimento tradicional associado – ainda não esteja disponível, a disponibilização dos modelos permitirá que os usuários contatem o CGEN (Conselho de Gestão do Patrimônio Genético) a fim de regularizar seus acessos e impedir o julgamento de autos de infração já lavrados.
 
Enviaremos novidades neste assunto tão logo estejam disponíveis. Caso necessitem de informações adicionais, nossa equipe está à disposição em através do email
bio@kasznarleonardos.com
 
Voltar

Últimas notícias relacionadas

28 de abril de 2022

Você conhece a Web 3.0?

A Web 3.0 é a nova tendência mundial que impactará a sociedade moderna no modo como as pessoas se relacionam com a Você conhece a Web 3.0?

Ler notícia

28 de março de 2022

INPI publica nota técnica que fornece orientações sobre a patenteabilidade de eventos de elite. 

Em 17 de março de 2022, o INPI disponibilizou a nota técnica INPI/CPAPD n° 01/2022 que provê orientações a respeito da patenteabilidade INPI publica nota técnica que fornece orientações sobre a patenteabilidade de eventos de elite. 

Ler notícia

11 de fevereiro de 2022

Proteção de Dados Pessoais agora é um direito fundamental

O Senado Federal aprovou ontem (10/02/2022) a Emenda Constitucional n° 115/2022, originada na Proposta de Emenda à Constituição nº 17/2019, incluindo a Proteção de Dados Pessoais agora é um direito fundamental

Ler notícia