Notícias

Na Mídia

3 de dezembro de 2020

  • Kasznar Leonardos

Marcas são vetadas por moral e bons costumes

Perereca Bicuda, Snopp Droggado, Tesão de Vaca, Meu Cookie Brilha. A criatividade do brasileiro vem muito antes da invenção de memes na internet e cria controvérsias no registro de marcas do Inpi.
 
Esses são alguns dos nomes barrados pela Lei da Propriedade Industrial que estabelece que devem ser vetadas "expressão, figura, desenho ou qualquer outro sinal contrário à moral e aos bons costumes ou que ofenda a honra ou a imagem de pessoas ou atente contra liberdade de consciência, crença, culto religioso ou ideia ou sentimento dignos de respeito e veneração". 
 
Confira a entrevista da nossa sócia, Flávia Tremura, sobre a falta de critério e atentado à moral e aos bons costumes no momento do registro de algumas marcas. A íntegra da reportagem está disponível no site da Folha de São Paulo
Voltar

Últimas notícias relacionadas

10 de novembro de 2022

Confira os cuidados para não burlar regras de Propriedade Intelectual na Copa do Mundo

Os anos de Copa de Mundo fazem brilhar os olhos de vendedores que buscam alavancar as vendas inspirados na competição. No entanto, Confira os cuidados para não burlar regras de Propriedade Intelectual na Copa do Mundo

Ler notícia

9 de novembro de 2022

Os desafios do Marco Legal das Startups

Analisando os desafios fiscais, trabalhistas e as perspectivas e oportunidades geradas pelo Marco Legal das Startups no Brasil, nosso sócio e Head Os desafios do Marco Legal das Startups

Ler notícia

9 de novembro de 2022

Biblioteca Nacional: digitalização facilita registro para autores

Em entrevista ao portal Agência Brasil, nossa sócia e Head do Departamento de Marketing & Entertainment Law, Fernanda Magalhães discutiu os impactos positivos da Biblioteca Nacional: digitalização facilita registro para autores

Ler notícia