Notícias

Artigos

Sem patentes não há inovação

O sistema brasileiro de proteção à propriedade intelectual está passando por uma profunda crise. Desde 2013, tem se reduzido o número de patentes requeridas junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). De 34.050 pedidos de patente (em 2013), fomos diminuindo progressivamente, até chegarmos a 27.551 pedidos em 2018, e 28.318 em 2019[2]. Para 2020, a projeção é que tenham sido realizados no Brasil cerca de 27.000 pedidos de patente. Enquanto isso, em todo o mundo o número de patentes requeridas subiu, entre 2013 e 2019, de 2.567.900 para 3.224.200, ou, seja, ocorreu um crescimento de 25%, enquanto, em nosso país, sofremos uma redução de 20%.
 
Para se ter uma ideia da ordem de grandeza desses números, em 2019 houve nos EUA 621.453 pedidos, e na Coreia do Sul 224.422. Nos demais países dos BRICS estamos atrás da Rússia, com 45.647 pedidos, e da Índia, com 53.627, e o nosso INPI recebe mais pedidos de patentes apenas do que a África do Sul, com 6.914[3].
 
Para ler o artigo completo, acesse o site
 
Voltar

Últimas notícias relacionadas

2 de janeiro de 2023

Obrigatoriedade no fornecimento dos dados de porta lógica de origem pelos provedores de aplicação em caso de venda de produtos piratas através de plataformas de marketplace

Diante da crescente comercialização de produtos falsificados em plataformas de marketplace,  é fundamental proteger os direitos e garantir a segurança da marca. Obrigatoriedade no fornecimento dos dados de porta lógica de origem pelos provedores de aplicação em caso de venda de produtos piratas através de plataformas de marketplace

Ler notícia

8 de dezembro de 2022

Os influenciadores virtuais e a publicidade no Metaverso e em Mídias Sociais

Desde outubro de 2021, quando o CEO do Facebook e um dos homens mais ricos do planeta, Mark Zuckerberg, anunciou a mudança Os influenciadores virtuais e a publicidade no Metaverso e em Mídias Sociais

Ler notícia

8 de dezembro de 2022

Registro de patente e regulação sanitária de medicamentos derivados da cannabis

Nosso advogado Francisco Martini D’Alessandro publicou, na última semana, artigo na vigésima sétima edição do guia Derechos.Intelectuales Vol. 27, organizado pela Associação Registro de patente e regulação sanitária de medicamentos derivados da cannabis

Ler notícia